O prometido.
2

O prometido.

Eat

Depois de alguns meses de interregno regresso agora com muita coisa para vos mostrar. Não vou estar a dar desculpas do porquê de ter parado, mas foi por uma boa causa. Já a seguir mostro o que penso fazer nos próximos tempos. Vá lá, venham dar uma espreitadela.

Queria pedir desculpa sem ter de falar em coisas negativas. Mas a verdade é que fui desleixado com este blog. Não me levem a mal. Foi apenas uma questão de trabalho. Estive a fazer receitas para uma marca, o que me deu um gozo tremendo. Mas ocupou uma grande parte do meu tempo. Mas agora que o trabalho está quase terminado, posso já devotar alguma atenção a este meu cantinho da net.

Quero colocar receitas. E pedi já ao meu cliente autorização para poder colocar aqui aquilo que fui fazendo nos últimos meses. Não digo já o que é, porque quero fazer uma surpresa. Mas deixo já a ideia que são centenas de receitas simples de se fazerem em casa. Porque estas coisas da cozinha não têm de ser sempre complicadas. E que com alguns ingredientes comuns podemos fazer coisas bem saborosas e prácticas.

Já sabem que adoro cozinhar e que adoro comer. E no meio disto tudo apaixonei-me pela fotografia de comida. É algo que me dá um gozo enorme e espero que possa partilhar aqui as coisas que vou fotografando (e comendo, é claro) quer em casa, quer nos restaurantes que visito. Afinal vivemos pelas imagens. E sabe sempre bem ver algumas fotos de comida. Sou completamente fã do #foodporn no instagram!

Este é mesmo um mundo maravilhoso. Cheio de sabor e aventuras para o palato. E eu sinto-me uma espécie de navegador. Cada vez estudo mais a nossa relação emocional com a comida. As nossas memórias estão cheias de momentos de sabor. Cheias de pedaços de aromas e sentimentos. É disto que quero voltar a escrever. Para que, quem como eu, sente a comida que come, possa encontrar uma maneira simples para ser feliz. Ser um foodie de alma e coração.

Porque tal como a Julia Child dizia, “As pessoas que gostam de comer, são sempre as melhores pessoas”.

2 colheradas em “O prometido.

  1. Olá Rodrigo desconhecia a sua faceta para a escrita, mas também se “sai bem”
    partilho a mesma opinião da Julia Child.
    Sei que tem mais o que fazer, mas estou a aguadar as fotos que ficou de enviar “do jantar do dia dos namorados”
    Beijinhos
    Maria

Responder a Maria Santos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *