Mas afinal o que é um foodie?

foodie.pt

Sou o Rodrigo. Um Foodie. Pois. Não encontro palavra em Português tão simples quanto esta. Que explica tudo. Um Foodie é um apaixonado nato por tudo o que sejam iguarias. Por tudo o que sejam ingredientes. Por tudo o que sejam formas de cozinhar e de aprender sobre cozinha. Desde o mais simples ao mais especial!

Tudo é importante. Sejam um cachorro quente ou caviar com lavagante. Sejam um grande Chef com estrelas ou o Cozinheiro do restaurante lá do bairro que serve deliciosos pratos do dia. Tudo é motivo de paixão: Cozinhar, os Ingredientes, as facas e os tachos, os livros de receitas ou de técnicas culinárias e toda a tralha que se pode encontrar dentro de uma cozinha.

Um Foodie faz viagens gastronómicas com o propósito de conhecer uma mesa. Adora fazer jantares para os amigos. Fala de vinhos e de comida, e de mais vinhos e mais comida a noite inteira. Sabe quem é o Chef que cozinha no Restaurante “X” e quem é o Sub-Chef do Restaurante “Z”. Tal e qual como quem gosta de Futebol. Um Foodie sabe e adora o que é bom. Discute o melhor dos melhores. O melhor Restaurante da cidade, o melhor arroz de cabidela do mundo (é no Stop do Bairro!), a melhor mercearia, o melhor isto ou o melhor aquilo. Desde que tenha algo para se comer ou provar. E faz isso tudo com uma convicção quase religiosa. Quase obsessão e muita paixão. Este sou eu. E este é o meu blog.

Um espaço de partilha. Onde quero contar as minhas aventuras e desventuras no mundo da culinária. Sejam receitas, sejam notícias, dicas e afins. O que importa é partilhar o que vou vivendo. E faço-o com cada uma das pessoas que por aqui passarem. Por isso encorajo-vos para que me escrevam de volta. E deixem comentários. Este é o meu blog. Um espaço de todos.

Rodrigo Meneses

22 colheradas em “Mas afinal o que é um foodie?

  1. Olá Rodrigo ;),
    descobri o blog devido a uma noticia sobre aproveitamento alimentar…acho a ideia fantástica, tal como acho que a alimentação deve ser no nosso caso (animias racionais), uma opção pensada e não fruto de uma cultura(por mais rica e interessante que seja) ao acaso, mas deve ser tal como tudo o que fazemos, escolhida e deve refletir o “Eu”.
    Por isso, gostaria que partilhe receitas de comida o mais natural e saúdável possivel…e já agora fruto da minha escolha pessoal : vegetariana.
    Boa sorte, e receitas felizes!
    Bjocas.

  2. Olá Rodrigo, Parabéns pelo blogue e pelo programa! Vim aqui dar através do 24 Kitchen. E sabes o que descobri? Acho que sou um foodie… 🙂 beijinhos e continuação de um excelente trabalho!

  3. Oi Rodrigo e com o melhor agrado que vi o teu blogue esta fantastico e muito funcional este teu conceito de apreciador de iguarias também e do meu agrado parabéns.

  4. Boa noite!
    Estivemos com vc no primeiro dia do peixe em Lisboa! Que sucesso! Como vc foi especial e simpático mostrando tudo de bom que vc e vcs portugueses tem!! Pena não nos encontrarmos no dia seguinte…
    Mas aguardamos você aqui no Brasil , basta entrar em contato que o receberemos com todo carinho que fomos recebidos e orientados por vc!!!
    Beijos e aguardamos seu contato

  5. Boa noite ! Poderia me ensinar o tempo de cozimento da língua de bacalhau ao molho, pois acabei tentando fazer aqui no Brasil, a língua trazida dai de Portugal e ela ficou dura, grata ate!!! Ana Paula

  6. boa Rodrigo, tenho a dizer que sou um fan incondicional do seu programa, acho genial como consegue prender os espectadores a TV ,tanto a falar sobra os melhores pratos de restaurantes de topo como de simples tastas com os seus petiscos

    cumprimentos

  7. viva rodrigo! consegues fixar-me durante todo o programa e ter pena que o mesmo termine… é sem dúvida um dos melhores que passa no canal 24kitchen! e não é por em minha opinião, haver um ou outro mesmo medíocre. descobri que sou um “foodie” pequenino. à conversa com a teresa surgiu-nos uma dúvida. qual a tua formação? abraço, sorte e bons programas!

    • Olá Paulo,

      É sempre um prazer receber este tipo de comentários. Porque mostra sempre que mais alguém vive as mesmas paixões. Ehehe. E neste caso somos todos foodies.
      A minha formação é na área de publicidade. Mas na cozinha é que me sentia bem. Por isso mudei. E nesta área tenho 37 anos de experiencia a comer. 🙂

      Um abraço do Rodrigo

  8. Olá Rodrigo,

    Olha…!! Ao ver o teu excelente trabalho sobre a paixão das comida e dos vinhos, descobri que eu tb. sou “foodie” e não sabia…. 🙂
    Já exprimentaste o “S” junto ao largo do Rato? está surpreendente em vários aspectos.

    Um abraço e continua….
    Pedro

  9. Fico triste com a facilidade que as pessoas põem nomes em inglês. Se não houvesse o inglês como seria?? Durante anos não recorríamos a este tipo de “facilitismo”, tentar encontrar uma palavra em outra língua para dizermos fosse o que fosse, só porque no nosso idioma não tinha tal palavra. ….. Eles também não tem a palavra saudade, e nem por isso usam a nossa palavra.
    É só.
    Um bom dia para todos, e espero que as respostas sejam sem ofensa, como é habitual na maioria dos portugueses, respondem ofendendo.
    Orlando.

    • Olá Orlando,

      Esta é e será sempre uma boa questão. A verdade é que a “Saudade” não tem tradução, nem mesmo ao nível do sentimento, “saudade” é mais do que sentir falta, é o lado nostálgico e emotivo além desse sentimento. A palavra Foodie foi uma escolha clara de não tradução para mim, porque é a palavra original. E queria manter-me fiel a isso. Foi uma escolha consciente, e não quer dizer com isso que tenha adoptado a palavra pelo facilitismo. Mas é que não há mesmo tradução. Surgiu conotada com as pessoas que apresentavam uma paixão anormal pela gastronomia. Pessoas que viviam e respiravam a comida, os ingredientes, os cozinheiros e restaurantes, os acessórios de cozinha. Iam além do simples acto de comer. E como é isso que eu sinto por esta área, foi para mima a escolha. Ser um foodie. E já agora lanço o desafio: Qual seria a palavra indicada?

      Gastrónomo é demasiado formal. Epicurista é demasiado extenso. Comilão é redutor. 🙂

      Um abraço

      Rodrigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *